Reunião descentralizada

30-MAI-2022


A Freguesia de Pampilhosa da Serra, recebeu, no dia 30 de maio, a quinta reunião de câmara descentralizada. Antes da sessão propriamente dita, os executivos da Câmara Municipal e da Junta de Freguesia percorreram várias aldeias, tais como Carvalho, Póvoa, Moninho, Sobral Valado, Sobral Magro, entre outras, para em conjunto trocarem impressões relativamente a problemas que dizem respeito ao quotidiano local.
Já no recém requalificado auditório da Junta de Freguesia de Pampilhosa da Serra, que mereceu amplos elogios, os destaques da reunião de câmara surgiriam no período antes da ordem do dia. O Presidente da Câmara Municipal, Jorge Custódio, começou por partilhar o seu desagrado face à iminente instalação de um parque flutuante de painéis fotovoltaicos com cerca de 40 hectares, na albufeira da Barragem do Cabril, entre os concelhos de Pampilhosa da Serra e Pedrógão Grande.
Considerando inaceitável que a Câmara Municipal apenas tenha tido conhecimento desta intenção “há pouco tempo pelo Comunicação Social”, Jorge Custódio disse que é “lamentável que num processo destes a Autarquia não tenha sido ouvida e não tenham sido dadas a conhecer quais as realidades deste projeto e se há ou não há mais valias-técnicas e financeiras para as instituições locais”. “Não é assim que se trata a autonomia local e as Câmaras Municipais”, afirmou Jorge Custódio, acrescentando que, ao que foi possível apurar, “já estão mesmo a ser desenvolvidos projetos técnicos para a instalação efetiva do referido parque”.
Também na sessão, o Presidente da Câmara Municipal fez referência a “uma ação de sensibilização que já começou no concelho, relativamente ao BUPI” – Balcão Único do Prédio -, uma plataforma dirigida a proprietário de terrenos que permite a georreferenciação gratuita.
Em causa está a segunda fase de um projeto, a que a Câmara Municipal fez uma candidatura em conjunto com os restantes Municípios da CIM Região de Coimbra. Jorge Custódio explicou que na sequência desta candidatura, “durante alguns meses”, um balcão itinerante “vai andar nas várias freguesias a sensibilizar para a importância da georreferenciação dos terrenos” e, para além disso, irá estar presente uma “equipa técnica que vai ajudar todos os Munícipes a fazer esse registo”.
“Fica aqui o desafio para aproveitarem esta derradeira tentativa para realizarmos, de uma vez por todas, o cadastro do nosso concelho, e tão importante que isso é até no que diz respeito ao combate aos incêndios”, concluiu.
Esta reunião de câmara descentralizada contou com forte adesão e participação cívica, sendo que, no período aberto ao público foram colocadas dúvidas e sugestões relativamente a aspetos que podem contribuir para a melhoria da qualidade de vida na Freguesia de Pampilhosa da Serra.



  • Partilhar